Especialidades

O Hoftalmo presta assistência em diversas especialidades:

Glaucoma

Glaucoma é uma doença ocular causada principalmente pela elevação da pressão intraocular que provoca lesões no nervo ótico e, como consequência, comprometimento visual. Se não for tratado adequadamente, pode levar à cegueira. Existem vários tipos de glaucoma. O glaucoma crônico simples ou glaucoma de ângulo aberto, que representa mais ou menos 80% dos casos e que incide nas pessoas acima de 40 anos e pode ser assintomático. Este tipo é causado por uma alteração anatômica na região do ângulo da câmara anterior, que impede a saída do humor aquoso e aumenta a pressão intraocular.
 
A principal característica do glaucoma de ângulo fechado é o aumento súbito de pressão intraocular. O glaucoma congênito (forma mais rara) acomete os recém-nascidos e o glaucoma secundário é decorrente do diabetes, uveítes, cataratas, etc.
 
Principais Sintomas
 
Glaucoma é uma doença assintomática no início. A perda visual só acontece em fases mais avançadas e compromete primeiro a visão periférica e somente depois, o campo visual vai estreitando progressivamente até transformar-se em visão tubular. Sem tratamento adequado , o paciente pode ficar cego. De modo geral, a doença aparece com mais frequência a partir dos 40 anos, mas pode ocorrer em qualquer faixa de idade, dependendo da causa que provocou a pressão intra-ocular mais elevada.
 
Diagnóstico
 
Dois sinais merecem a atenção: pressão intra-ocular acima da média e alterações no nervo ótico, perceptíveis no exame de fundo de olho. Outros fatores podem confirmar o diagnóstico. São pacientes de risco os negros que têm maior propensão a desenvolver pressão alta, pessoas com mais de 35 anos e os portadores de diabetes. O histórico familiar também é importante para o diagnóstico, pois cerca de 6% das pessoas com glaucoma já tiveram outro caso na família.
 
Tratamento
 
Inicialmente, o tratamento é clínico e à base de colírios. Existem drogas por via oral que só são usadas em casos emergenciais. Alguns tipos de glaucoma estão associados a distúrbios que requerem tratamento específico. Cessada a causa, a pressão intra-ocular regride e o problema visual desaparece. Portanto, a medicação oftalmológica é usada por prazo curto enquanto se trata a outra doença que provocou o glaucoma, por exemplo, diabetes.
O glaucoma crônico – tipo mais comum da doença – exige o uso constante de colírios pela vida inteira, porque não tem cura. Como pode ser controlado por meio de medicação, cirurgia ou raio laser, o paciente precisa ser mantido sob controle ininterruptamente. O tratamento inadequado ou falta de tratamento podem levar à cegueira.
 
 
Nossas recomendações
  • Consulte com regularidade o oftalmologista, principalmente a partir dos 35 anos. O diagnóstico precoce do glaucoma é fundamental para o controle da doença;
  • Não se descuide da adesão ao tratamento. Muitas pessoas deixam de seguir as recomendações do médico, as vezes pela ausência de sintomas, esse descuido pode ter graves conseqüências.

Estrabismo

 

O que é Estrabismo?

Desequilíbrio na função dos músculos oculares, fazendo com que os olhos não fiquem paralelos. No estrabismo, ou vesgueira, enquanto um dos olhos olha em frente, o outro está desviado.

Causas

Seis músculos em cada olho controlam os movimentos dos olhos. Para focalizarmos ambos os olhos em um objeto, todos os músculos de cada olho devem estar "balanceados" e trabalhando harmoniosamente. O cérebro controla estes músculos através de impulsos nervosos. Assim, doenças que afetam o cérebro, como paralisia cerebral, Síndrome de Down, hidrocefalia, prematuridade, viroses, traumas e tumores cranianos são acompanhadas frequentemente de estrabismo.

Tipos

Existem diversos tipos de estrabismo; o olho afetado pode estar desviado em direção ao nariz (estrabismo convergente), para o lado (estrabismo divergente), para cima ou para baixo (estrabismo vertical). Pode haver uma combinação de desvio horizontal e vertical num mesmo paciente, como, por exemplo, em direção ao nariz e para cima.

 

 

Catarata

O globo ocular possui uma lente interna, o cristalino que, sendo absolutamente transparente, permite a imagem nítida do mundo. A opacificação do cristalino é chamada de catarata. A catarata distorce a imagem e tira a nitidez da visão. Portadores de catarata  vê uma neblina na frente da imagem, como se estivesse olhando através de um vidro embaçado. No início, a mudança no grau dos óculos pode ajudar, mas com o passar do tempo a visão diminui progressivamente.

 

Tumores oculares

Os tumores intra-oculares compreendem um grande numero de lesões benignas e malignas, capazes de acarretar não somente a perda da visão, mas, também, da própria vida. A correta abordagem destas lesões fundamenta-se na detectação precoce e no diagnóstico preciso e então  na escolha correta do tratamento.

O retinoblastoma é um tumor congênito sendo altamente maligno, que surge na retina, nos cones e bastonetes, sendo que a histologia desses tumores mostra formações celulares típicas,denominadas rosetas,acometem em média um para cada vinte mil nascimentos ,sendo bilateral em 20% dos casos. A incidência do retinoblastoma decresce com a idade e a maioria dos casos é diagnosticada antes dos três anos,ele pode ser observado por ocasião ao nascimento e raramente ocorre em adultos. 

Plástica ocular

Lentes de contato

Praticar esportes, atividades físicas e dança com o uso de óculos, quase sempre é algo bem incomodo. Tal desconforto, segundo o especialista, doutor Carlos Anchieta, com lentes de contato isso torna-se algo muito mais natural,, pois ela fixa de forma muito segura no olho. Ainda completa que há diferença também na eficiência, pois a distância entre as lentes dos óculos e o olho pode criar distorções que, no caso das lentes isso não acontece tendo em vista que as mesmas estão em pleno contato com o globo ocular.
Muitas pessoas estão substituindo os óculos por lentes, por diversos motivos.
As lentes de contato são utilizadas para a correção de diversos problemas óticos. Além dos benefícios estéticos, oferecem maior conforto e são uma opção interessante para quem não pode ser operado. Em alguns casos específicos, o uso de lentes de contato apresenta resultados mais eficientes do que o uso de óculos. No mercado existem inúmeras opções como: lentes de contato gelatinosas esféricas para uso diário, descartáveis, tóricas, multifocais, filtrantes, terapêuticas, coloridas, lentes de contato rígidas de todos os materiais, siliconadas, fluorcaronadas, híbridas, flexíveis etc. Por isso a escolha deve ser orientada por um oftalmologista.

O Doutor Carlos Anchieta não apenas ratifica tais constatações como afirma que adaptação ao uso de lentes de contato por um profissional da oftalmologia permite a liberdade, conforto e aparência que você tanto deseja. Este profissional está habilitado a uma minuciosa avaliação do estilo de vida e da fisiologia do olho do paciente, possibilitando a descoberta da lente de contato mais indicada para cada problema.

Outras medidas importantes são as orientações para a colocação, manuseio, remoção, cuidados, período de uso e consultas de revisão. Assim, além de usufruir de uma excelente qualidade visual, o paciente também evita riscos de contaminação através de bactérias, fungos e outros tipos de problemas em virtude de uma adaptação inadequada.

Cirurgia refrativa

Para entender a cirurgia Refrativa é preciso saber que existem duas lentes nos olhos humano, a córnea parte mais externa e o cristalino mais interno, ambas são convergentes e responsáveis pela focalização da imagem na retina. Durante o procedimento na cirurgia refrativa é realizada uma moldagem na córnea com o objetivo de ajustar o grau do olho. Este procedimento é indicado quando o paciente não deseja mais ser totalmente dependente do uso de óculos ou lentes de contato, o que melhora a qualidade de vida e autoestima.


Procedimentos: 

Existem dois tipos de cirurgias a PRK em que é realizada uma deseptelização corneana, seguida da aplicação do laser e colocação de uma lente de contato terapêutica; esta modalidade tem um pós-operatório mais incômodo e ajuste do grau mais demorado, porém apresenta maior segurança a longo prazo. Neste procedimento denominado. Já no procedimento denominado Lasik é realizada uma delaminação corneana , seguida do levantamento de um flap e aplicação do laser; esta modalidade apresenta um pós-operatório praticamente sem incômodo e o ajuste do grau é rápido.

Orientações importantes ao paciente: opaciente que se  interessa por estes procedimentos cirúrgicos devem  procurar o médico oftalmológista  para realização dos exames que indicam se a pessoa está apta a fazer a cirurgia. Toda cirurgia refrativa, assim como qualquer procedimento cirúrgico, está sujeita a adversidades como inflamação, infecção e não obtenção do resultado desejado. Também pode acontecer  em alguns casos, a necessidade de outros procedimentos cirúrgicos de reparação. 

Distúrbios refrativos

Miopia


A miopia acontece quando a luz que entra no olho é focalizada incorretamente, fazendo com que os objetos distantes pareçam turvos. A miopia é um tipo de erro de refração do olho. Se você tiver miopia, terá problemas para enxergar objetos que estão longe.


Causas

As pessoas conseguem enxergar porque a parte frontal do olho encurva (refrate) a luz e a aponta para a superfície posterior do olho, chamada retina. A miopia ocorre quando o comprimento físico do olho é maior do que o comprimento óptico e isso faz com que seja mais difícil para os olhos focar a luz diretamente na retina. Se os raios de luz não estiverem claramente focados na retina, as imagens que você vê podem ficar borradas. A miopia afeta homens e mulheres igualmente. As pessoas com histórico familiar de miopia têm mais probabilidade de desenvolvê-la. A maioria dos casos de olhos com miopia é saudável, mas um pequeno número de pessoas com miopia grave desenvolve uma forma de degeneração da retina.


Exames

Uma pessoa míope pode ler com facilidade a tabela de Jaeger (para leitura de perto), mas tem problemas para ler a tabela de Snellen (para leitura distante) um exame geral do olho, ou exame oftalmológico padrão, pode incluir:

    Medição da pressão ocular
    Teste de refração para determinar o grau correto dos óculos
    Exame de retina
    Exame de lâmpada de fenda das estruturas frontais dos olhos
    Teste de visão de cores, para identificar um possível daltonismo
    Testes dos músculos que movem os olhos
    Acuidade visual, à distância (Snellen) e de perto (Jaeger)


Sintomas de Miopia

Uma pessoa míope vê claramente os objetos próximos, mas os objetos distantes ficam borrados. Apertar os olhos pode fazer com que os objetos distantes pareçam mais claros. Com frequência, a miopia é notada pela primeira vez em crianças em idade escolar ou adolescentes. As crianças, muitas vezes, não conseguem ler o quadro-negro, mas podem ler um livro facilmente. A miopia piora durante os anos de crescimento. As pessoas com miopia precisam trocar de óculos ou lentes de contato frequentemente. Normalmente, o problema para de avançar quando a pessoa para de crescer ou quando chega na faixa dos 20 anos.

Outros sintomas podem incluir:

    Fadiga ocular
    Dores de cabeça (incomum)


Não brinque com a saúde ocular, marque uma consulta com o oftalmologista se você ou seu filho tiverem alguns dos sintomas apresentados acima.

Astigmatismo

É uma deficiência visual, causada pelo formato irregular da córnea ou do cristalino formando uma imagem em vários focos que se encontram em eixos diferenciados. Uma córnea normal é redonda e lisa. Nos casos de astigmatismo, a curvatura da córnea é mais ovalada, como uma bola de futebol americano. Este desajuste faz com que a luz se refrate por vários pontos da retina em vez de se focar em apenas um. Para as pessoas que sofrem de astigmatismo, todos os objetos - tanto próximos como distantes - ficam distorcidos.

As imagens ficam embaçadas porque alguns dos raios de luz são focalizados e outros não. A sensação é parecida com a distorção produzida por um pedaço de vidro ondulado. O astigmatismo é hereditário e pode ocorrer em conjunto com a miopia ou a hipermetropia. Um astigmatismo ligeiro pode desenvolver-se ao longo dos anos, devido à alteração da curvatura da córnea, provocada pelos milhares de pestanejamentos diários.

Pessoas que sofrem de astigmatismo podem corrigir sua visão com o uso de uma lente oftálmica chamada tórica ou cilindrica (que faz com que os raios de luz se concentrem em um plano único), em óculos ou lentes de contato. Podem, ainda, se valer de cirurgia a laser ou do procedimento conhecido como ceratotomia astigmática.

Sinais e Sintomas

Embora o astigmatismo brando possa ser assintomático, astigmatismo mais intensos podem causar sintomas como visão borrada, astenopia, fadiga ou dores de cabeça.

Tratamento

O astigmatismo pode ser corrigido com óculos de grau, lentes de contato ou cirurgia refrativa. Várias considerações envolvendo a saúde ocular, status refrativo e estilo de vida frequentemente determinam se uma opção é melhor que a outra

Hipermetropia

A hipermetropia ocorre quando o olho é um pouco menor do que o normal, provocando uma focalização errada da imagem, que se forma após a retina. Ela também pode ser causada pela diminuição do poder refrativo do olho, causada por alterações no formato na córnea ou no cristalino.

Geralmente o paciente com hipermetropia tem boa visão de longe, pois se seu grau não for muito elevado é naturalmente corrigido pelo aumento do poder dióptrico do cristalino, em um processo chamado de acomodação. A maior parte das crianças apresenta hipermetropia, porque seus olhos normalmente são menores do que deveriam ser, porém elas têm um maior poder de acomodação e suportam graus muito mais elevados. São comuns casos de pessoas que necessitam de óculos na infância, mas deixam de usá-los na idade adulta, quando o olho atinge o tamanho ideal.

A hipermetropia também pode estar associada ao aparecimento de estrabismo acomodativo na infância, com o surgimento de sintomas ao redor dos 2 anos de idade. Neste caso a correção total do problema pode ser feita com o uso de lentes de óculos adequadas.

Sintomas


Os principais sintomas da hipermetropia são: desconforto para focalizar imagens próximas, cansaço e dores de cabeça.

Tratamento


O tratamento para a hipermetropia é feito através do uso de lentes convergentes ou convexas, que têm a função de direcionar a luz para a retina, onde a imagem deve se formar. O principal procedimento para a correção do problema é a cirurgia refrativa, realizada com Excimer Laser ou Lasik, geralmente aplicada depois dos 21 anos.

Presbiopia

A presbiopia, popularmente conhecida como “vista cansada”, se da quando a visão torna-se ruim para leitura de perto. Geralmente tal processo, inicia-se após os 40 anos de idade, pois está diretamente relacionada à idade. Trata-se do enfraquecimento do poder de acomodação para a visão de perto devido à perda da elasticidade do cristalino.

Visão ruim para perto - Perda da acomodação visual!

 

Acomodação visual :


Na fisiologia normal do olho, para se enxergar de perto, é necessário que o poder refrativo do olho seja aumentado, para que a imagem seja focalizada. A 33 cm, que é a distância normal de leitura, é necessário um aumento de 3 dioptrias para que a imagem seja vista com nitidez.

Sintomas da presbiopia:

Dificuldade para leitura de perto com maior nitidez e conforto;
Necessidade de maior iluminação para enxergar melhor;
Afastar objetos para poder obter uma visão adequada “o braço fica curto” - A presbiopia aumenta progressivamente até atingir um ponto de falência da visão, a qual obriga o leitor a ir afastando o seu objeto até que fica inviável a visão de perto.

Correção Visual para a Presbiopia


A correção visual da Presbiopia poderá ser efetuada com o uso de lentes (positivas ou negativas) múltifocais e bifocais que corrigem simultaneamente a visão para longe e perto ou com lentes de visão simples (positivas ou negativas) que corrigem a visão para longe e para perto separadamente.

Tratamento da Presbiopia- Ainda não se conhece um tratamento definitivo para a presbiopia.

Existem algumas cirurgias experimentais para a presbiopia, mas não existem estudos em longo prazo, que validem sua eficácia. Se você precisa de cuidados especializados e deseja um atendimento personalizado, agende a sua consulta no Hospital Hoftalmológico Hoftalmo teremos muito prazer em atendê-lo.

 

Conjuntiva

Lorem Ipsum é simplesmente uma simulação de texto da indústria tipográfica e de impressos, e vem sendo utilizado desde o século XVI, quando um impressor desconhecido pegou uma bandeja de tipos e os embaralhou para fazer um livro de modelos de tipos. Lorem Ipsum sobreviveu não só a cinco séculos, como também ao salto para a editoração eletrônica, permanecendo essencialmente inalterado. Se popularizou na década de 60, quando a Letraset lançou decalques contendo passagens de Lorem Ipsum, e mais recentemente quando passou a ser integrado a softwares de editoração eletrônica como Aldus PageMaker.

Córnea

Câmara anterior

Íris

Corpo ciliar

Cristalino

Oftalmologia Geral

A Oftalmologia investiga e trata as doenças relacionadas aos olhos e seus anexos. Esta especialidade médica se dedica aos estudos e tratamentos das doenças e erros de refração apresentados pelos olhos. Assim como outras especialidades, a Oftalmologia tem várias subespecialidades a exemplo da plástica ocular, doenças orbitárias, doenças das vias lacrimais, o estrabismo, o glaucoma, a cirurgia refrativa, retina, oftalmopediatria, etc.

O Oftalmologista é um profissional capacitado que estuda, diagnostica e trata doenças do sistema visual, realizando ainda cirurgias, prescrevendo tratamentos e ajudando a corrigir os distúrbios da visão. No Brasil,  apenas o médico Oftalmologista pode cuidar da visão e isto esta previsto por lei.

Córnea

Oftalmologia pediátrica

A oftalmologia pediátrica atua examinando crianças a partir do nascimento. O desenvolvimento visual na infância pode sofrer diversas interferências de patologias oculares cujo diagnóstico, muitas vezes, é difícil, pois necessita da atenção dos pais, parentes e professores já que, dificilmente, a criança se queixa de alguma dificuldade. O exame da criança é muito especial tanto pelas características peculiares das crianças que necessitam um examinador preparado, delicado e gentil quanto pelo alto impacto visual que o mal diagnóstico gera nessa faixa etária.

A ambliopia (olho preguiçoso) é irreversível. Se a criança não estimular o olho afetado tanto por patologias que obstruem a visão como catarata, ptose e opacidade corneana, quanto por estrabismo ou por um simples defeito refracional (necessidade de óculos), este olho não levará o estimulo para a área cerebral correspondente e terá visão baixa de forma definitiva. Aqui no Hospital Hoftalmo temos os melhores oftalmologistas para cuidar das saúde ocular da crianças.

Vias lacrimais

É uma especialidade da Oftalmologia responsável por investigar e tratar as causas de lacrimejamento, geralmente provocado por obstrução de via lacrimal. Pode ocorrer em qualquer idade, sendo mais comum em recém-nascidos e crianças de até três anos de idade ou adultos acima de 50 anos. Os sintomas mais comuns é o lacrimejamento com saída de secreção ocular. Há diversos tipos de tratamento dependendo do tipo de obstrução.

Atendimento personalizado

Você recebe atenção personalizada desde o agendamento até o confortável processo de recuperação

Você recebe atenção personalizada desde o agendamento até o confortável processo de recuperação

Para agendar consultas e exames, ligue para 3217-2700 de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas ou a qualquer momento: Agenda online

Rua Jangadeiros Alagoanos, 1163, Pajuçara, Maceió-AL, CEP: 57.030-000, Tel: (82) 3217-2700

Contato

Galeria de fotos